Lavoura faz show de ‘Nu Steps’ no Sesc Vila Mariana e apresenta novas músicas

Captura de tela 2013-07-03 às 00.50.57

O grupo Lavoura faz show no Sesc Vila Mariana na quinta-feira (11/7) com show baseado em seu álbum mais recente, “Nu Steps”, e apresenta faixas do seu próximo trabalho, “Photosynthesis”, previsto para o segundo semestre deste ano. Formado em Bauru, em 2003, em Bauru, e radicado em São Paulo desde 2006, quando assumiu a atual formação de quarteto, [...]

divulga-lavoura

O grupo Lavoura faz show no Sesc Vila Mariana na quinta-feira (11/7) com show baseado em seu álbum mais recente, “Nu Steps”, e apresenta faixas do seu próximo trabalho, Photosynthesis”, previsto para o segundo semestre deste ano.

Formado em Bauru, em 2003, em Bauru, e radicado em São Paulo desde 2006, quando assumiu a atual formação de quarteto, o LVR leva a música brasileira para territórios da música urbana global, dialogando com os novos gêneros como nu-jazz, broken beats, dubstep e cúmbia digital.
Nu Steps, lançado fisicamente em 2012, é inspirado em sons concretos do universo urbano e aprofunda sua linguagem musical com timbres mais sintéticos e influências harmônicas do jazz modal.
Nesse álbum, o grupo produz uma síntese da interação homem-máquina, resultando no que a banda chama de psicogeografias sonoras e fluxos cinemáticos. Esse trabalho é base para o show que o grupo apresenta no Sesc Vila Mariana, mas o público também poderá conferir músicas do novo álbum Photosynthesis, a ser lançado, como as faixas “Cliveana”, “Camarajibe”, “Abhay” , “Viva Bertrami” e “Red Moon”.

divulga-lavoura-2

O show ainda conta com participação do artista visual venezuelano Carlos Pedreañez, o VJ OCO, e o produtor e músico Pipo Pegoraro.
O LVR é formado por Fernando TRZ Falcoski (sintetizadores e piano elétrico), Caleb Mascarenhas (sintetizadores, monome e efeitos), Fabiano Alcântara (baixo) e Paulo Pires (bateria, bateria eletrônica e percussão).

Serviço
Lavoura, Nu Steps
Dia 11/7, quinta-feira, às 20h30, no Sesc Vila Mariana Rua Pelotas, 141
Vila Mariana, São Paulo
Tel.: (11) 5080-3000
+ em http://www.sescsp.org.br
http://lavoura.art.br

Ouça, baixe e compartilhe o álbum Nu Steps
http://nusteps.bandcamp.com/

NEW-COVER-NU-STEPS

:::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::

LAVOURA NO PROGRAMA DIESLER (UK)

Captura de tela 2013-07-03 às 15.44.46

“Iperoig”, faixa do Lavoura, do álbum Nu Steps, está na seleta do programa de rádio A Little Something Radio do produtor inglês Diesler (UK), um dos principais programas de rádio da nova música funk, soul, latina e jazz na Inglaterra! Ouça o programa na íntegra no Mixcloud.

:::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::

LAVOURA NO MUSICOTECA

Captura de tela 2013-04-16 às 18.59.12“Este precioso Nu Steps é o resultado de muito trabalho e inspiração e como não poderia deixar de ser, uma característica da música brasileira e muito comum no maior portal da nova geração musical brasileira.(…)”
Leia a resenha de Igor Cruz sobre o Lavoura, no site Musicoteca:
http://www.amusicoteca.com.br

::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::: 

AGENDA

Captura de tela 2013-07-04 às 16.40.24

21 e 28/7 – SESC SANTOS - TagTool Sessions
Performance de desenho ao vivo - live painting - com a ferramenta Tag Tool unindo desenho, animação e DJ set ao vivo com os integrantes do grupo Lavoura. Saiba mais

 

::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::: 

Tagtool Sessions

971755_10151609275115970_336859273_n

Lavoura apresenta seu novo projeto Tag Tool Sesssions Além da banda, o Lavoura também atua como um coletivo de arte, design, arquitetura e tecnologia. No domingo (19/5) o grupo lançou seu novo projeto TAGTOOL SESSIONS no SESC Bom Retiro, integrando a programação da Virada Cultural 2013. A atividade tem como objetivo permitir que os participantes desenhem [...]

Lavoura apresenta seu novo projeto Tag Tool Sesssions

IMG_5248

Além da banda, o Lavoura também atua como um coletivo de arte, design, arquitetura e tecnologia. No domingo (19/5) o grupo lançou seu novo projeto TAGTOOL SESSIONS no SESC Bom Retiro, integrando a programação da Virada Cultural 2013.

A atividade tem como objetivo permitir que os participantes desenhem e interajam com o grupo e pode ser montada em salas de internet livre ou em outros espaços culturais. Pode incluir ainda projeções em áreas externas e internas.

Tagtool é um sistema voltado para expressão de artistas visuais. A premissa fundamental é baseada na dualidade entre pintura e animação, permitindo que múltiplos usuários possam criar imagens simultaneamente e trazê-las à vida.

SONY DSCSeus usos incluem projeções de arte do tipo site-specific, criação de visuais para música, imersões e improvisações de narrativas animadas. O Tagtool tem suas raízes na liberdade digital e no faça você mesmo, assim como o Lavoura, grupo criado em 2003, em Bauru, e desde sempre desenvolvendo pesquisas envolvendo a cultura popular, o jazz e a eletrônica, assim como as plataformas colaborativas, como Creative Commons e o diálogo entre diferentes artes e mídias.

 

 

Saiba mais sobre o projeto Tagtool Sessions do Lavoura no link: https://docs.google.com/folder/d/0B7XzOlH87CgaQU1EREQ3Yk9JNWc/edit?docId=0B7XzOlH87CgaRnZ5T0tIdWp6MzQ

Veja algumas fotos do Tagtool Sessions no facebook: https://www.facebook.com/media/set/?set=a.10151609271755970.1073741830.103917320969&type=1

DSC07845-site

Conheça a ferramenta Tagtool:
http://www.omai.at/

 

 

Lavoura no Site Musicoteca

Captura de tela 2013-04-16 às 18.59.12

“Lavoura. A trilha que acalma o cotidiano urbano.” “O ideal quando se ouve esse som é se desapegar de sua construção e depositar sua confiança de que foi gente que conhece do assunto que construiu isso para você.” “Este é o quarto disco. Uma quarta safra de uma lavoura bem cuidada, madura, colhida no momento [...]

Captura de tela 2013-04-16 às 18.52.13

“Lavoura. A trilha que acalma o cotidiano urbano.”

“O ideal quando se ouve esse som é se desapegar de sua construção e depositar sua confiança de que foi gente que conhece do assunto que construiu isso para você.”

“Este é o quarto disco. Uma quarta safra de uma lavoura bem cuidada, madura, colhida no momento exato. Este precioso “Nu Steps” é o resultado de muito trabalho e inspiração e como não poderia deixar de ser, uma característica da música brasileira e muito comum no maior portal da nova geração musical brasileira.”

Leia na íntegra a resenha de Igor Cruz sobre o Lavoura, no site Musicoteca: 

http://www.amusicoteca.com.br/?p=7972

Oficina Música Digital no SESC Vila Mariana

DSC07230

Integrante do grupo Lavoura, Caleb Mascarenhas, ministra a Oficina Música Digital no SESC Vila Mariana nos dias 23 e 24/2 O objetivo dessa oficina é promover uma discussão sobre as possibilidades de pesquisa, construção e divulgação de música com o uso da Internet. Serão abordado alguns conceitos de linguagem em música eletrônica, como os timbres, [...]

DSC07230Integrante do grupo Lavoura, Caleb Mascarenhas, ministra a Oficina Música Digital no SESC Vila Mariana nos dias 23 e 24/2

O objetivo dessa oficina é promover uma discussão sobre as possibilidades de pesquisa, construção e divulgação de música com o uso da Internet. Serão abordado alguns conceitos de linguagem em música eletrônica, como os timbres, os samples, os loops, o remix, gêneros e subgêneros e um panorama histórico, aplicando esse conhecimento em um processo coletivo de composição.

Apresentaremos também noções de teoria musical, composição, design sonoro e introduziremos recursos de edição e processamento com softwares livres. Os conceitos serão pontuados por aproximações filosóficas, abordando o uso da tecnologia para dar vazão às “consciências múltiplas”, conceito desenvolvido por Paul D. Miller, o DJ Spooky.

Utilizaremos o suporte digital, os micro-computadores, a internet e as possibidades de produção musical em home-studios, além de relacionar todo esse universo temático à discussão da flexibilização dos direitos autorais e introdução ao Creative Commons*.

Toda esta abordagem será aplicada na prática através de remixes coletivos, onde todos serão Djs/produtores e montarão, individualmente, ou em parcerias, suas próprias composições eletrônicas.

051010-2121(001)Na conclusão da oficina haverá uma audição de apresentação das músicas criadas e elas ainda serão publicadas nos sites http://ccmixter.org/ e http://www.overmundo.com.br/overmixter/, para futuras recriações e remixes.

Saiba mais no portal do SESC: http://www.sescsp.org.br

Lançamento DJ Residente MAM

8418163890_674f4b542d_b

Sábado (26/01) acontece o lançamento da coletânea do projeto DJ Residente, com as trilhas sonoras inéditas produzidas no ano passado para o MAM, Museu de Arte Moderna de São Paulo, sob curadoria do Fora do Eixo. O evento é gratuito, das 16h às 22h no Parque Ibirapuera, ao lado do MAM e contará com diversos [...]

8418319014_b67e95027f_bSábado (26/01) acontece o lançamento da coletânea do projeto DJ Residente, com as trilhas sonoras inéditas produzidas no ano passado para o MAM, Museu de Arte Moderna de São Paulo, sob curadoria do Fora do Eixo.
O evento é gratuito, das 16h às 22h no Parque Ibirapuera, ao lado do MAM e contará com diversos artistas participantes do projeto, apresentando seus trabalhos e interagindo em jam sessions.

773678_454104021311547_163657856_o

 

Ouça o álbum:


Link para download da coletânea em mp3:
bit.ly/coletaneadjresidentemam

Veja as fotos da apresentação: http://bit.ly/SRFU9E

Saiba mais em: http://www.facebook.com/djresidentemam

 

 

Flying Lotus @ SP

flyingLotus

Flying Lotus contrói atmosferas sonoras espaciais em São Paulo Ao lado do baixista Thundercat e do VJ Strangeloop, produtor de 27 anos liga as pontas entre hip hop, erudito, jazz e eletrônica em show no Sesc Belenzinho Por Fabiano Alcântara     Se você acha que nada de novo está sendo feito na música atual, [...]

Flying Lotus contrói atmosferas sonoras espaciais em São Paulo

Ao lado do baixista Thundercat e do VJ Strangeloop, produtor de 27 anos liga as pontas entre hip hop, erudito, jazz e eletrônica em show no Sesc Belenzinho

Por Fabiano Alcântara
 

 

Se você acha que nada de novo está sendo feito na música atual, talvez fique surpreso ao ouvir o som de Flying Lotus, de Los Angeles (EUA). O produtor, que passou pelo Sesc Araraquara, na sexta, e pelo Sesc Belenzinho, em São Paulo, no sábado (20), liga as pontas entre hip hop, erudito, jazz e eletrônica, como fica claro nas colaborações entre Steven Ellison, seu nome de batismo, e nomes como Thom Yorke, J Dilla, Gonjasufi e Erykah Badu.

No show na Capital, cerca de 500 sortudos esgotaram em 40 minutos assim que foram colocados para vender. Um séquito de manos de jaquetas pretas de couro, muitos deles fotografando com seus iPhones. Não eram tão manos assim.
E quando Flying Lotus subiu ao palco e começou a disparar seus beats futuristas, balançaram a cabeça reverentemente, no ritmo da batida.

Acompanhado das imagens do artista visual Strangeloop, alternando temas espaciais, cores fluorescentes e traços ora inspirados nos animes japoneses e em outros buscando referências na arquitetura, na natureza e na geometria.

Para completar o time, o baixista Thundercat (Suicidal Tendencies, Erykah Badu) despejava notas na velocidade da luz, em uma performamce que só encontra paralelo no monstro do contrabaixo, Jaco Pastorius (1951-1987), ártifice do punk jazz.

Já no fim da apresentação, Flying Lotus que sorria o tempo todo, disse que há muito tempo desejava tocar em São Paulo, onde esteve em 2005 para o “Brasiliantime”. Projeto que promoveu o encontro entre bateristas brasileiros como Ivan Mamão Conti, do Azymuth, João Parahyba, Trio Mocotó, Wilson das Neves, batera de samba das antigas, e estrangeiros como Tony Allen, este a célula rítmica do afrobeat de Fela Kuti, e DJs de hip hop Nuts, do Brasil, e os norte-amerixcanos Cut Chemist, JRocc e Madlib.

“Adoro a sua música, estou muito feliz”, disse o produtor no Sesc Belenzinho. Totalmente simpático e animadão após o trio ter matado um litrão de whisky Jameson. Ao fim do show, ele sentou na beira do palco e se deixou fotografar, inclusive fazendo poses, autografando discos, dando autógrafos e trocando uma ideia com a galera.

Flying Lotus no ano passado lançou um dos melhores discos do ano “Cosmogramma” (Warp). Sobrinho da ex-mulher do lendário John Coltrane, Alice Coltrane, de quem se percebe uma nítida influência em temas que sugerem espiritualidade profunda e imagens cósmicas, aos 27 anos ele é uma peça chave para se entender os sons de vanguarda hoje.

Inclassificável por qualquer tipo de rótulo, o som de  FlyLo é desafiador e, quase sempre, divertido e sacolejante – às vezes, o cérebro também dança. Mas o tempo todo é profundo e místico.

Site oficial de Flying Lotus: http://flying-lotus.com/

Confira o site de música independente Metanol

 



LETIERES LEITE & ORKESTRA RUMPILEZZ
POR JOÃO LIMA 

Iguarias baianas, temperos fortes com a marca do arranjador da santíssima trindade do axé music, Letieres Leite. Maestro de Cláudia Leite, Daniela Mercury e Ivete Sangalo, deixa claro que a argila que serve de base para a música comercial baiana é a mesma com que molda a Orkestra Rumpilezz, embora com acabamentos diferentes. Rumpilezz é o seu trabalho off-broadway – como caracterizou a jornalista Bárbara Heckler em recente perfil produzido para a revista Bravo! –. Uma big band que apóia seus arranjos nos toques sacros do candomblé, adornados por uma atmosfera épica que se faz presente na formação sinfônica de metais.
O nome Rumpilezz emerge da união do atabaques rum, rumpi e le, graduações distintas do mesmo intrumento que, somados ao duplo z do jazz, constituem seu nome-conceito. Batismo que remete à obra de Moacir Santos e seu jazz afro-brasileiro recheado de construções pictóricas. Referência que encontra mais semelhanças, uma vez que Letieres, a exemplo de Moacir, também é saxofonista e ampara seu trabalho na complexidade rítmica da percussão afro-brasileira.
No encarte de sua obra de estréia (CD autointitulado lançado em 2009 pela Biscoito Fino) há uma epígrafe: “dedico este trabalho, com todo o meu amor e reconhecimento, aos nossos músicos doutores. Os percussionistas da Bahia que elaboraram, preservaram e difundiram este tão rico e diverso universo percussivo baiano”. Assinado em caixa alta: LETIERES Leite.

Ouça e saiba mais sobre a Orkestra Rumpilezz em:  http://www.myspace.com/letieresleiteamporkestrarumpilezz

 

R U M P I L E Z Z   R E M I X E D
Escute e baixe o remix afrofuturista da música “Tabõao”, de Letieres Leite & Orkestra Rumpilezz (BA), track produzida por Fernando TRZ

Continuous Flow (Taboão Remixed) by fernandotrz

Livecoding no TDC 2011 e oficina Processing no SESCs Carmo e Catanduva

Screen-shot-2012-02-25-at-11.09.06-PM

O integrante do grupo Lavoura apresenta-se no próximo domingo em um grande evento de tecnologia da informação, o The Developers Conference 2011 fazendo uma performance de livecoding com a ferramenta Supercollider. Nesta mini performance será apresentado o aplicativo e linguagem de programação SuperCollider, uma ferramenta para sintese sonora, processamento de audio digital, sequenciamento, música algoritimica, [...]

 The Developers Conference 2011, um evento organizado pela Globalcode

O integrante do grupo Lavoura apresenta-se no próximo domingo em um grande evento de tecnologia da informação, o The Developers Conference 2011 fazendo uma performance de livecoding com a ferramenta Supercollider.

Nesta mini performance será apresentado o aplicativo e linguagem de programação SuperCollider, uma ferramenta para sintese sonora, processamento de audio digital, sequenciamento, música algoritimica, live coding, espacialização e muito mais.

SuperCollider é considerado hoje uma das ferramentas opensource no estado da arte em processamento de audio digital.

acesse aqui  o site do TDC 2011 e a programação da Trilha Arduino:

http://www.thedevelopersconference.com.br/tdc/2011/saopaulo/trilha-arduino#programacao

Ainda nesta semana Caleb ministra a Oficina de Programação Visual com Processing no Sesc Catanduva nos dias 07 e 08 das 13 às 17hs. A oficina Processing também acontecerá no Sesc CArmo em São Paulo nos dias 11 à 15 das 13 às 16hs. Mais informações em: http://oficinaprocessing.blogspot.com .

Conheça a Oficina Música Digital

OFICINA MÚSICA DIGITAL O objetivo da Oficina Música Digital, ministrada por integrantes do Lavoura, é desenvolver a atividade de produção musical de maneira coletiva e co-autoral, com base nas possibilidades de pesquisa, construção e divulgação com o uso da Internet. São abordados alguns conceitos de linguagem em música eletrônica, como os timbres, os samples, os [...]

OFICINA MÚSICA DIGITAL

O objetivo da Oficina Música Digital, ministrada por integrantes do Lavoura, é desenvolver a atividade de produção musical de maneira coletiva e co-autoral, com base nas possibilidades de pesquisa, construção e divulgação com o uso da Internet.
São abordados alguns conceitos de linguagem em música eletrônica, como os timbres, os samples, os loops, o remix, gêneros e subgêneros e um panorama histórico, aplicando esse conhecimento em um processo coletivo de composição.
Apresentamos também noções de teoria musical, composição, design sonoro e introduzimos recursos de edição e processamento com softwares livres.
Os conceitos são pontuados por aproximações filosóficas, abordando o uso da tecnologia para dar vazão às “consciências múltiplas”, conceito desenvolvido por Paul D. Miller, o DJ Spooky.
Utilizamos o suporte digital, os micro-computadores, a internet e as possibidades de produção musical em home-studios, além de relacionar todo esse universo à discussão da flexibilização dos direitos autorais  e introdução ao licenciamento em Creative Commons.
Toda esta abordagem é aplicada na prática através de remixes coletivos, onde todos serão Djs/produtores e montarão, individualmente ou em grupos, suas próprias músicas.



Saiba mais em e ouça as músicas dos participantes em:
http://oficinamusicadigital.com

Ouça e baixe as faixas feitas pelos participantes da oficina:
http://soundcloud.com/oficinamusicadigital

Escute aqui algumas faixas produzidas pelos participantes da oficina que rolou no MIS:

Oficina Música Digital no MIS (Museu da Imagem e do Som), São Paulo by oficinamusicadigital

::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::